segunda-feira, 27 de maio de 2013

O MITO FRANCES

Em mesa Premium viu Charles Aznavour encerrar a turnê pela América Latina, sábado, no Chevrolet Hall, no Recife E, como não poderia deixar de ser ele encantou o público que lotou a casa. Fiquei impressionada com a performance do artista aos  89 anos, o cantor mostrou em belíssimo show que é um mito e com seu vozeirão entoar clássicos famosos de sua carreira. Nas primeiras músicas, cantou a bela Que c’est triste Venise em italiano, sendo, em seguida, ovacionado pela plateia.

Como a mídia havia anunciando cantou, Je Voyage, ao lado da filha Kátia Aznavour, que é dona de uma voz linda e muito suave. À vontade no palco, ele arriscava alguns passinhos de dança nas músicas mais animadas. Para o final do show que não teve bis(ele estava muito resfriado) guardou a esperada She, sucesso imortalizado no filme Um Lugar Chamado Noting Hill, além de La Bohême e a  Emmenez-Moi e fechou a noite com chave de ouro. Estive na casa de espetáculo do Recife com meu sobrinho Brunno Fernando Lopes da Costa e sua bela esposa Danyele, além de minha irmã Expedita Lopes da Costa. Uma noite inesquecível regada a Chandon e muita emoção.







Um comentário:

  1. Linda e Inesquecível Noite. Maravilhoso Charles Aznavour!!!!!!!!!

    ResponderExcluir